segunda-feira, 30 de abril de 2018

ANTIPOPE - Denial/Survival


Ano: 2018
Tipo: Full Length
Nacional


Tracklist:

1. Waters Below
2. Flat Circle
3. Denial / Survival
4. Der Sadist
5. Hunt
6. True Anarchist
7. Mindlessness Meditation
8. An Unconditional Ritual to Summon the Prince of Darkness
9. Tragic Vision
10. Resolution


Banda:


Mikko Myllykangas - Vocais, baixo, guitarras
Antti J. Karjalainen - Guitarras
Tuska E. - Bateria


Ficha Técnica:

Juhani Rikberg - Mixagem, masterização
Tiina Kaakkuriniemi - Arte da capa


Contatos:

Assessoria:


Texto: Marcos Garcia


Hoje em dia, os rótulos musicais limitam e podem até mesmo nos dar uma visão distorcida do que uma banda pode estar criando musicalmente. E é triste ver um fã perdendo oportunidades porque se prende a definições e rótulos. Muitas coisas boas acabam ficando ocultas no underground por isso, em plena época em que um clique basta para que conheçamos todo um novo universo musical. E lhes digo: o trio finlandês ANTIPOPE tem muito a oferecer, como o quinto disco deles, “Denial/Survival”, lançado por aqui pela Heavy Metal Rock, nos mostra.

Sendo o quinto disco do grupo, se percebe que temos uma banda madura e que nos brinda com um Progressive Death/Black Metal bem eclético (cheio de influências de Thrash Metal, Groove Metal e Industrial aqui e ali), cheio de passagens mais introspectivas, outras horas usam de uma aproximação mais agressiva, mas sempre mantendo um ótimo nível de criatividade. Há muitas viagens transcendentais que se chocam com partes mais agressivas e que beiram o Djent. Parece estranho, mas é isso que encontramos no caos musical criativo do trio. E verdade seja dita: o trabalho deles é uma surpresa e tanto, e é muito bom!

A produção musical ficou muito boa. A mixagem e masterização de Juhani Rikberg deram uma vida única ao trabalho deles, balancear de forma mais que satisfatória o peso, melodias e agressividade de “Denial/Survival”. E sem que a clareza seja perdida em momento algum. E a arte de Tiina Kaakkuriniemi nos dá uma visão mais subjetiva, mas que se encaixa perfeitamente no que eles criam musicalmente.

“Caos” é uma palavra boa para definir o quão criativo o ANTIPOPE é, capaz de gerar arranjos musicais de primeira. Além do mais, a banda sabe contrastar bem passagens mais sutis e melodiosas com outras em que a agressividade é a tônica. Mas isso tudo faz com que “Denial/Survival” seja um disco difícil de muitos simplistas digerirem. O melhor é a prova do ouvido: ouçam, façam a digestão, e duvido que não irão gostar.

Em 10 canções (todas elas excelentes), o grupo nos conquista aos poucos. Vejam as influências Post Rock/Space Rock que permeiam a agressividade explícita de “Waters Below” (que belos arranjos de guitarras), as belas melodias de “Flat Circle” e o contraste dos timbres dos vocais, a experimentação brutal e opressiva de “Denial/Survival” (reparem mais uma vez como os vocais exploram bastante uma enorme diversidade de timbres), a técnica sóbria e passagens etéreas criativas de “Hunt”, a agressividade moldada com efeitos de “True Anarchist” (alguns elementos Post Rock dão as caras, e reparem bem como baixo e bateria estão muito bem), mesmos elementos da introspecção experimental que permeia “Mindlessness Meditation”, e os teclados grandiosos que rebuscam uma ambientação Black Metal de “An Unconditional Ritual to Summon the Prince of Darkness” são ótimos momentos de um disco excelente.

Um ótimo disco, que realmente mexe com as concepções de muitos, logo, deixe que o ANTIPOPE o guie por um mundo de idéias ainda bem inexplorado com “Denial/Survival”.


Nota: 96 %