segunda-feira, 2 de abril de 2018

EPICA - The Solace System


Ano: 2018
Tipo: Extended Play (EP)
Nacional


Tracklist:

1. The Solace System
2. Fight Your Demons
3. Architect of Light
4. Wheel of Destiny
5. Immortal Melancholy
6. Decoded Poetry


Banda:


Simone Simons - Vocais
Mark Jansen - Guitarra base, vocais agressivos
Isaac Delahaye - Guitarras
Rob van der Loo - Baixo
Coen Janssen - Sintetizadores, pianos
Ariën van Weesenbeek - Bateria, vocais agressivos


Ficha Técnica:

Epica - Produção
Joost van den Broek - Produção, gravação, mixagem, masterização
Jacob Hansen - Gravação, mixagem, masterização
Stefan Heilemann - Arte
Marcela Bovio - Backing vocals
Linda Janssen - Backing vocals
Joost van den Broek - Samples
Kamerkoor Pa’dam - Vocais (corais)
Brent Langerak - Cítara


Contatos:

Site Oficial: http://www.epica.nl/
Bandcamp:
Assessoria:

E-mail:

Texto: Marcos Garcia


Existem bandas que fazem trabalhos ótimos, mas sempre existe aquele músico que acaba sendo “a cara” do grupo. Muitas vezes, não é apenas uma questão de talento, mas da fusão deste com uma dose bem grande de carisma. E isso, a cantora Simone Simons sempre teve em grandes quantidades. Talvez seja isso um dos diferenciais que chamam a atenção de tantos para o EPICA, o que não desvaloriza em nada o trabalho do sexteto. E eis que a Shinigami Records, em sua parceria com a Nuclear Blast Brasil, nos concede a versão nacional do EP “The Solace System”, mais recente trabalho dos holandeses.

As músicas do EP são sobras de “The Holographic Principle”, ou seja, músicas compostas e gravadas para ele, mas que ficaram de fora. Mas mesmo assim, se percebe o EPICA com uma vibração enorme em sua visão pessoal de se fazer Symphonic Metal. Óbvio que temos ótimas orquestrações, usando instrumentos musicais que já não são tão alienígenas ao Metal (violinos, violoncelos, trompetes, flautas, trombones, entre outros) de um jeito todo do sexteto. E as influências de gêneros agressivos de Metal continuam permeando o EP, mas sempre visando criar contrastes ótimos entre o suave e o extremo, como nos urros que surgem entre partes de vocais femininos suaves e corais grandiosos.

Simplificando: se as canções “The Solace System” são sobras, a grupo aparenta ainda ter algo guardado para nos surpreender!

Em um disco com tanta personalidade, é preciso ter uma qualidade sonora de alto nível. E assim o é, pois a produção foi caprichada, colocando as doses certas de clareza, peso e melodias evidenciadas. E digamos de passagem: colocar essa vasta fauna de instrumentos musicais juntas não é um trabalho lá muito fácil de ser feito. Mas o resultado final é excelente, e fala por si.

No tocante à arte gráfica, mais uma vez temos uma capa belíssima, com um encarte muito bem diagramado, cheio de gravuras, mas sempre permitindo que letras e informações técnicas fiquem legíveis.

O Symphonic Metal é um gênero bem desgastado, mas que os holandeses sempre dão uma revitalizada com seu jeito pessoal de fazer música. Tudo muito bem arranjado, com cada momento encaixando no outro como se fossem peças de um quebra-cabeças montado com extrema calma. Nada é excessivo ou está faltando, tudo bem equilibrado.

“The Solace System” abre o EP, com melodias ótimas, que são embelezadas por orquestrações grandiosas, onde os vocais femininos principais se destacam bastante (especialmente quando os urros agressivos contrastam com eles). Na positiva e melodiosa “Fight Your Demons” se percebe uma evidência de elementos mais agressivos, embora todas as harmonias sinfônicas estejam excelentes (especialmente os corais), mesmos elementos que permeiam as linhas melódicas de “Architect of Light” (os riffs estão ótimos, com momentos mais agressivos e outros mais envolventes). Um pouco mais ríspida é “Wheel of Destiny”, com suas variações rítmicas interessantes (o que nos mostra a boa técnica de baixo e bateria), mas sempre guiadas por uma fundamentação harmônica muito boa. A introspecção de “Immortal Melancholy” dá ênfase aos violinos e cordas acústicas, mostrando como os vocais de Simone são versáteis. E com um “approach” extremo, temos “Decoded Poetry”, que fecha o EP, com melodias muito bem pensadas e que deixa no ouvinte a sensação de “quero mais”.

O EPICA mostra-se em “The Solace System” longe de ser um coadjuvante em termos de Symphonic Metal, mas que é um dos grandes nomes do gênero.

Um EP muito bom, verdade seja dita!
  
Nota: 87%