terça-feira, 5 de junho de 2018

DUST COMMANDO - Between Chaos and Grace


Ano: 2015
Tipo: EP
Selo: XMetal EmpireX
Nacional


Tracklist:

1. Spår
3. Outsider
3. No Grudge
4. POTUS
5. Edema


Banda:


Thiago Rabuske - Vocais, guitarras
João Vitor Martins - Guitarras
Gabriel Garcia - Baixo
Felipe Silva - Bateria, vocais


Contatos:

Assessoria: http://heavyandhellpress.com.br/ (Heavy and Hell Press)

Texto: Marcos Garcia


Uma das coisas mais fascinantes sobre as bandas de Metal brasileiro é a capacidade de colocarem algo diferenciado em gêneros do estilo que já possuem qualidades bem definidas. Parece que a latinidade do brasileiro torna tudo bem mais interessante. Reparem que o DUST COMMANDO, de Taquari (RS), mostra isso claramente em seu EP de estreia, “Between Chaos and Grace”.

Dizer que eles praticam Stoner Metal/Rock à lá MONSTER MAGNET é ser muito simplista, pois a influência de Groove Metal, Hard Rock clássico e mesmo algumas pitadas de Thrash Metal (em alguns riffs) é bem evidente. O grupo destoa bastante de seus similares estrangeiros pela diversidade de influências musicais, além de uma preocupação estética com as melodias em uma forma muito boa. Mas cuidado, pois a agressividade musical do grupo também é explícita, com muita acidez para todos os lados.

Sim, “Between Chaos and Grace” é uma ótima pedida.

A produção do EP é ríspida, com uma crueza que deixa as canções do grupo soando muito agressivas. Mas ao mesmo tempo, com esses timbres gordurosos que eles usam, percebe-se que houve uma mentalidade de soar cru, mas inteligível aos ouvidos dos fãs. Há aquela preocupação em ser fiel à essência musical da banda, mas de forma que os que ouvirem a compreendam em sua totalidade (o que já os diferencia de uma multidão de bandas Stoner Rock, que buscam gravações porcas com a desculpa de soarem cruas). E a arte da capa também destoa, pois ao invés de imagens psicodélicas, algo mais bem feito e de conteúdo explicitamente crítico.

O DUST COMMANDO é uma banda de enorme potencial musical, pois sabe o que está fazendo. Mantendo uma boa diversidade de influências musicais, o trabalho ganha em termos de arranjos musicais diferentes. É sujo e bem azedo, mas com uma música não muito engessada, ou seja, dura e orientada por uma fórmula pré-existente. Aqui, tudo soa cheio de energia e espontaneidade.

“Between Chaos and Grace” possui 5 canções capazes de seduzir qualquer fã de Metal de bom gosto.

“Spår” é uma instrumental que introduz o disco de forma bem azeda, preparando o ouvinte para o groove abrasivo e intenso de “Outsider” (que tem um swing muito bom, algo solto e cheio de ótimas guitarras). Seguindo, alternando entre momentos agressivos e outros mais introspectivos e densos (onde se percebe a boa técnica de baixo e bateria), temos “No Grudge”. Em “POTUS” (faixa do vídeo de divulgação) se percebe aquela energia “sabbathíca” lá dos primeiros discos, mais uma vez usando o recurso de partes mais lentas e melódicas (que lembram um pouco SOUNDGARDEN na sua época de maior crueza) com outras bem agressivas, e com os vocais usando bons timbres em ambas. E com uma pegada mais lenta e extremamente abrasiva (mas altamente ganchuda), temos a longa “Edema”, que mostra a potencialidade do grupo de maneira explícita, pois esse jeito jazzístico “noir” das partes mais lentas e melodiosas, enquanto muito feeling sujo e distorcido rege as partes mais agressivas (e que solos de guitarra legais).

O grupo tem todo potencial do mundo, e aparando umas arestas (a qualidade sonora pode melhorar, verdade seja dita), ninguém segura o DUST COMMANDO, pois tem um som bem único em termos de Brasil.

Ah, sim: o EP pode ser ouvido integralmente na página do grupo no Soundcloud.

Nota: 84%