segunda-feira, 17 de setembro de 2018

SUN DIAMOND - Sun Diamond


Ano: 2018
Tipo: Full Length
Selo: Independente
Nacional


Tracklist:

1. Frozen Bones
2. Detached
3. Let Me Drunk (and R.I.P.)
4. Go to the Yard
5. She Took the High Road
6. To Call Home
7. Money Wars
8. Blackstar
9. My Bunker


Banda:


Ailton Neto - Vocais
Eduardo Teixeira - Guitarras
Leo Campanha - Guitarras
Miguel Guerra - Baixo
Lucas Alves - Bateria


Ficha Técnica:

João Figueirôa - Mixagem
Paulo Germano - Masterização


Contatos:

Site Oficial:
Assessoria: http://www.metalmedia.com.br/sundiamond (Metal Media)

Texto: “Metal Mark” Garcia


Quando se fala em Nordeste para as pessoas fora do cenário Metal, muitos pensam em seca, miséria, coronéis e praias. Dentro do cenário, sabemos de muito tempo que a região sempre foi um celeiro para headbangers e bandas jovens de muito valor. E continuam brotando bandas e mais bandas por lá, sendo que um novato como o SUN DIAMOND, de Recife (PE), já chega metendo uma bicuda na porta com “Sun Diamond”, seu primeiro trabalho.

O quinteto é adepto do Heavy Metal tradicional, e nos fica óbvio que eles fazem um amálgama entre as vertentes europeias (em especial as da Inglaterra e da Alemanha) com algo que vem dos EUA. Basicamente, a música deles sangra em energia jovem, mas sempre encorpada com ótimas linhas melódicas e trabalho técnico muito bom. Apesar desse formato musical já estar bastante erodido pelo uso contínuo, os rapazes sabem como fazer as coisas a seu modo, logo, sente-se a energia deles embasada em uma personalidade musical sólida, e que mesmo sem ser novo, tem muito valor.

Em termos de produção sonora, “Sun Diamond” mostra algo cru e direto, sem muitas firulas e edições. A verdade é que a gravação no Estúdio Muzak, tendo a mixagem de João Figueirôa, e masterização de Paulo Germano, resultaram em algo mais simples e direto, buscando um clima bem “plug and play” que casou bem com a proposta do grupo. Sem enfeitar demais, fazendo tudo o mais próximo do que se pode fazer ao vivo, foi uma opção sábia.

Em termos de arte gráfica, o grupo optou por uma capa extremamente simples, mas essa forma sempre dá bons frutos, já que as atenções ficam todas na música, que é o mais importante.

Apesar da juventude e de algumas ressalvas a serem feitas (como os vocais, que podem melhorar em seus timbres no futuro, sendo que a voz em si é boa), o SUN DIAMOND é um grupo promissor, e uma grande revelação, e mostram sangue nos olhos suficiente para encararem grandes desafios. Em termos de arranjos e criatividade, não ficam devendo em nada a nomes já bem estabelecidos do cenário.

As 9 faixas de “Sun Diamond” mostram uma banda muito talentosa, onde se destacam a energia crua e envolvente de “Frozen Bones” (belas partes de baixo e bateria na condução do ritmo), o “feeling” Hard ‘n’ Roll de “Detached” (extremamente grudenta, com refrão de primeira, belos backing vocals, e os vocais estão bem), a diversidade musical de “Let Me Drunk (and R.I.P.)” (reparem os “inserts” de Jazz aqui e ali em uma faixa com uma descarga de energia absurda), o jeito meio “Sabbathíco” de “She Took the High Road”, a pegada mais melodiosa e introspectiva de “To Call Home” (reparem como nas partes mais lentas os vocais estão muito bem), e o jeitão agridoce de “My Bunker” (equilíbrio bem legal entre peso, melodia, agressividade e introspecção).

Desta forma, fica bem claro que o SUN DIAMOND realmente merece elogios pelo que ouvimos em “Sun Diamond”, mas eles têm potencial para irem ainda mais longe.

Nota: 82%